PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

9 de jul de 2009

ALHO - Allium sativum L.-Propriedades Medicinais-01


Alho e bulbilho (dente)

Alho

Planta
ALHO
FAMILIA: Liliacerae,
NOME CIENTÍFICO: Allium sativum L.
NOMES POPULARES: Alho, Alho-Comum, Alho-Manso, Alho Hortensis e Moliem
PARTE USADA: Bulbilhos (dentes)
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Expectorante, antigripal, febrífugo, desinfetante, antinflamatório, antisséptico, vermífugo, antimicrobianas, antineoplásicas, imunoestimulatórias e hipoglicemiante. Nas terapêuticas contra doenças cardiovasculares, agindo na redução da hipertensão; reduz o nível do colesterol sérico total; evita a agregação plaquetária e também possui atividade antioxidante prevenindo a aterosclerose).
INDICAÇÕES
Os bulbos depois de transformados em chá têm ação contra vermes e parasitos, hipertensão, picada de inseto, contra ácido úrico, gripe, resfriado, tosse, rouquidão, dor de ouvido, arteriosclerose.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
Planta herbácea, podendo atingir até 70 cm de altura. É formada de 8 a 12 bulbilhos oblongo-aguçado arqueado, sésseis, inclusos e envolvidos numa fina membrana branca ou rósea. Folhas lineares e flores brancas ou avermelhadas e com espata ovado-arredondada, univalve, caduca, comprida. Fruto cápsula loculicida com 1-2 sementes em cada loja.
ORIGEM: Ásia
Morfologia da planta
COMPOSIÇÃO /100 g.
Energia ............................140 Kcal
Carboidratos.................... 29,3g
Proteínas ............................5,3g
Lipídeos.............................. 0,2g
Fibras...................................1,66g
Potássio.............................. 400mg
Vitamina B1....................... 0,2 mg
Vitamina B6....................... 3,33mg
Vitamina C........................ 31,1 mg
Ácido fólico.......................... 3,1mg
Cálcio................................. 181 mg
Fósforo.............................. 150 mg
Ferro ...................................1,7 mg
Cobre.................................. 0,26 mg
Zinco *................................. 8,83 mg
Selênio *............................ 24,9 mg
* = Antioxidantes
FORMAS DE PREPARO
MACERAÇÃO.
Consiste em esmagar um ou dois dentes de alho dentro de um copo com água para uso imediato.
TINTURA
A tintura consiste em moer uma xícara (cafezinho) de alho dentro de um recipiente contendo 5 xícaras de álcool 92o GL, deixar em maceração por 10 dias e coar.

MODO DE USAR
1.Gripe, resfriado, tosse e rouquidão :
Maceração: Tomar um copo da maceração três vezes ao dia.
Tintura: Tomar 10 gotas em meio copo de água três vezes ao dia, para problemas do aparelho respiratório.
2.Hipertensão
Utilizar uma colher de chá da tintura em meio copo de água três vezes ao dia ou comer dois dentes de alho pela manhã.
3.Arteriosclerose
Comer na alimentação 3 dentes de alho cru picado, 3 vezes por semana, durante 3 meses.
4.Vermífugo
Comer três dentes de alho pela manhã em jejum durante sete dias.
5.Dor de ouvido
Amassar um dente de alho em uma colher de sobremesa de azeite morno. Pingar três gotas no ouvido e tampar com algodão.
6.Arteriosclerose
Comer na alimentação 3 dentes de alho cru picado, 3 vezes por semana, durante 3 meses.
PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DO CONSUMO REGULAR
de alho na quantidade mínima de 8 g/ dia
Aumenta a longevidade
Reduz os riscos de infarto
Favorece o bom funcionamento do sistema imunológico
Reduz a glicose sanguínea
Reduz o colesterol LDL (ruim)
Aumenta o colesterol HDL (bom)
Combate bactérias e vírus
Previne a aterosclerose
Previne o câncer
Melhora a qualidade de vida
CONTRA-INDICAÇÃO
Para pessoas com lesão da mucosa gástrica, úlceras duodenais, gastrite, trombocitopenia, dermatites, problemas sanguíneos com distúrbios da função plaquetária, hipotensos e hipertiroidismo.
PRECAUÇÕES
Para recém-nascidos e lactantes e portadores de dermatites.
EFEITOS COLATERAIS
Em doses muito elevadas, pode provocar dor: de cabeça, de estômago, dos rins e tonturas.
Fontes: Sérgio Antonio Barraca (ESALQ/USP),
Késia Diego Quintaes: Docente do Centro Universitário Adventista de São Paulo-Mestre em Ciência da Nutrição
www.plantamed.com.br
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário