PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

5 de out de 2009

BERINJELA - Solanum melongena L.-Propriedades Medicinais - 48





Flor

Fruto

Folhagem e fruto

Tipo Negra

Tipo rajada

Tipo branca

Folhagem, fruto e flor

Plantação
BERINJELA
FAMÍLIA: Solanaceae
NOME CIENTÍFICO: Solanum melongena L.
NOME POPULAR: Berinjela, beringela, brinjela
PARTE USADA: Frutos e folhas.
PRINCÍPIO ATIVO: Niacina e pectina,
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Reduz o colesterol, laxativa, hipoglicemiante, alcalinizante, calmante, digestiva, diurética.
INDICAÇÃO
Hipercolesterolemia, diabetes, artrite, gota, reumatismo, inflamações da pele em geral, prisão de ventre, obesidade.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A berinjela é uma planta arbustiva, de textura herbácea e porte pequeno, entre 0,4 a 1,5 metros. Suas folhas são grandes, verdes, de disposição alterna e de margens onduladas e lobuladas. Apresenta caule espinhento, pubescente e ramificado, que pode ser verde ou arroxeado. As flores são hermafroditas, axilares, geralmente solitárias ou em pequenos rácemos. Suas pétalas podem ser de coloração branca, rósea ou roxa, com estames amarelos. Podem aparecer solitárias na axila da folha ou, algumas vezes, em grupos de 2 a 5 flores. É autofecundada.
Os frutos são carnosos, com uma casca lisa, fina e brilhante, com tonalidades variadas de roxo, rosa, preto, branco ou verde, às vezes rajados. Tem formato variável, mas comumente ovais e alongados. Podem ser bem pequenos, com cerca de 3 cm nas espécies selvagens, e muito maiores nas formas cultivadas. A polpa é branca, esverdeada ou pardacenta, de consistência macia porém firme, com numerosas sementes pequenas, macias e comestíveis. O pedúnculo e as sépalas que envolvem a primeira porção do fruto podem ser verdes ou arroxeados de acordo com a variedade.
clique sobre a foto para aumentar
ORIGEM
India e Sri Lanka . O cultivo da berinjela iniciou-se na Índia, há quatro mil anos, como planta ornamental. No entanto foram os árabes, grandes apreciadores desta fruta, os responsáveis pela sua introdução na Europa.
COMPOSIÇÃO
A berinjela é um legume que contém pequenas quantidades de vitamina B5 e sais minerais como Cálcio, Fósforo e Ferro. A Niacina (vitamina B5) protege a pele e ajuda a regularização do sistema nervoso e aparelho digestivo. Os minerais Cálcio, Fósforo e Ferro contribuem para a formação dos ossos e dentes, construção muscular e coagulação do sangue.
INDICAÇÕES E MODO DE USAR
*DIETA:A berinjela tem pouquíssimas calorias, e proporciona um sensação de saciedade, sendo ideal para pratos vegetarianos. É reconhecida popularmente como um alimento benéfico à saúde. Diversos trabalhos vêm demonstrando sua eficácia no tratamento e prevenção algumas doenças.
*REDUÇÃO DO COLESTERIOL
O colesterol é produzido pelo próprio organismo ou absorvido pelo intestino. A ingestão de berinjela inibe a absorção do colesterol no intestino devido a presença de niacina. (Vico - Farma, 2003)
*AÇÃO HIPOGLICÊMICA
Estudos de laboratório sugerem que a ingestão contínua de pectina, presente na casca de berinjela, contribui para a tolerância à glicose. (Derivi, 2002)
Fontes
www.cnph.embrapa.br
www.cnph.embrapa.br
portalsaofrancisco.com.br
jardineiro.ne
Formatação e pesquisa:HRubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário