PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

6 de out de 2009

ESPINAFRE -Spinacia oleracea - Propriedades Medicinais - 49





ESPINAFRE
FAMÍLIA: Amaranthaceae
NOME CIENTÍFICO: Spinacia oleracea
NOME POPULAR
Espinafre, Espinafre-verdadeiro, Espinafre-japonês
PARTE USADA: Folhas
PRINCÍPIO ATIVO
É rica em cálcio, fósforo e enxofre. Só com estes três fatores ocuparia já um lugar destacado no regime nutritivo.
O espinafre oferece uma composição ideal , necessária e eficaz para a formação do sangue, isto é: arsênico (0,009 mg em 100 g), cobre, lodo, ferro (10 mg em 100 g), vitamina C e clorofila, que é quimicamente muito parecida com a hemoglobina humana.
Contém ainda, Ferro, Fósforo, Potássio, Vitamina A, Vitamina B2 (Riboflavina), Ácido Fólico (Vitamina B9), Vitamina C, Vitamina E, Vitamina K.

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
*Ótima indicação para pessoas desnutridas e anêmicas, combate a alta pressão do sangue, arteriosclerose e artrites, bom estimulante dos intestinos, principalmente quando ingerido acompanhado de maçã com a casca.
*O efeito curativo do espinafre ou do seu suco, segundo uma velha experiência e uma moderna investigação científica nos casos de anemia (sobretudo nas chamadas hipocrônicas), eczemas cutâneos crônicos prisão de ventre, insuficiência funcional das glândulas digestivas (fígado, pâncreas), escrófulas e avitaminoses, é devido a causas que presentemente são bem conhecidas.
INDICAÇÃO
1.O espinafre é rico em carotenóides, pigmentos das plantas responsáveis pela sua cor verde-escura. Entre esses carotenóides está o beta-caroteno, fonte de vitamina A da planta, e a luteína. Ambos devem ajudar a prevenir o câncer de pulmão e da próstata.
2.Uma xícara de espinafre cru ou 1/2 xícara de espinafre cozido fornece o suplemento de um dia inteiro de vitamina A.
3.Uma xícara de espinafre fresco também fornece 190 mcg (microgramas) de folato, um nutriente especialmente importante para mulheres grávidas ou que estejam planejando engravidar, porque ajuda a prevenir defeitos neurológicos congênitos. A deficiência de folato pode causar também um tipo grave de anemia.
4.Rico em vitamina C, uma única xícara de espinafre fornece 90% da RDA (Ingestão Dietética Recomendada) dessa vitamina, assim como 500 mg de potássio e 10% das RDAs de vitaminas B6 e riboflavina.
5.O espinafre está carregado de ferro e folato, uma vitamina B considerada tão importante que atualmente é rotineiramente acrescentada à farinha de trigo. O folato não apenas previne defeitos no tubo neural dos bebês, mas também reduz os níveis de homocisteína no sangue, um aminoácido que irrita os vasos sangüíneos e está ligado a doenças cardíacas.
6. A secretina no espinafre, que combinada com a saponina (elemento de características semelhantes às do sabão) exerce um efeito de aceleração e aumento (la secreção no fígado, na vesícula biliar, no pâncreas, estômago e intestinos.
7.O espinafre contém dois fitoquímicos, a luteína e o zeaxanthin, que evitam a degeneração macular, um das principais causas da cegueira..
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
O espinafre é uma planta hortícola, de textura herbácea, dióica, que atinge cerca de 30 cm de altura. Esta espécie de espinafre é muito popular, sendo largamente produzida na Europa e nos Estados Unidos. Não deve ser confundida com a espécie Tetragonia tetragonoides, o espinafre-da-nova-zelândia, mais comumente consumido no Brasil.
O espinafre apresenta folhas simples, basais ou alternas, ovais a triangulares, maiores próximo a base da planta e menores nas extremidades. Suas flores são discretas, amarelo-esverdeadas, sendo que nas plantas masculinas surgem em inflorescências terminais, do tipo espiga, e nas plantas femininas, são sésseis e surgem nas axilas das folhas. Os frutos são do tipo aquênio.
ORIGEM
Ásia
COMPOSIÇÃO
O espinafre pode ser consumido cru ou cozido, sendo pobre em calorias (23 kcal) e rico em vitaminas e minerais, tais como vitamina A (9376 UI), C (28.1 mg), E (2.0 mg), K (483 mcg), B6 (0.2 mg), niacina (0.7 mg), tiamina (0.1 mg), riboflavina (0.2 mg), folato (194 mcg), cálcio (99.0 mg), ferro (2.7 mg), magnésio (79.0 mg), fósforo (49.0 mg), potássio (558 mg), cobre (0.1 mg) e manganês (0.9 mg). Também é uma fonte excelente de fibras dietéticas e proteínas. *Quantidades de nutrientes em 100 gramas de espinafre cru
MODO DE USAR
Contrariando a crença popular, o espinafre não é uma fonte especialmente boa de ferro, porque o conteúdo de ácido oxálico interfere na absorção de minerais pelo organismo. Mas suas folhas verde-escuras contêm muitos outros nutrientes valiosos, especialmente antioxidantes e bioflavonóides que ajudam a bloquear as substâncias causadoras de câncer.
CONTRAINDICAÇÃO
*Gastrite ou úlcera estomacal: a espinafre estimula as secreções gástricas, portanto não devem ser consumidas.
*Absorção de ferro e cálcio: tem grande concentração de ácido oxálico, O ácido oxálico reduz a absorção de ferro e cálcio.
*Cálculos renais: acelera a formação de pedras nos rins e na bexiga devido ao ácido oxálico, que forma oxalatos; portanto, deve ser consumido com moderação pelas pessoas que têm tendência a esses distúrbios ou que já apresentem os sintomas.
PRECAUÇÕES
Em grande quantidade, no entanto, o espinafre pode ter até efeitos tóxicos, principalmente, quando consumido com alimentos ricos em cálcio. Em 1951, nos Estados, crianças recém-nascidas morreram ao tomar leite batido com espinafre. O objetivo era enriquecer a bebida com ferro.
RECOMENDAÇÕES
*Antes de servir o espinafre, limpe bem as folhas. Um método eficiente é mergulhar o espinafre em uma tigela de água fria, deixando que a areia se deposite no fundo. Em seguida, remova e enxágüe as folhas.
*Embora apresente inúmeros benefícios nutricionais, o espinafre contém alta concentração de ácido oxálico, o que atrapalha a absorção de ferro, cálcio e outros minerais. Para reverter este efeito, coma espinafre com outros alimentos ricos em vitamina C
Fontes:
jardineiro.net, agrov.com, invivo.fiocruz.br, posto7.com.br, geocities.com.br, wikipédia.com
Formatação e pesquisa:HRubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário