PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

31 de jul de 2009

CAQUI - Diospyros kaki - Propriedades Medicinais - 18






Flor

Fruto


Fruto verde

Árvore com caqui

Árvore
CAQUI
FAMÍLIA: Ebenaceae
NOME CIENTÍFICO: Diospyros kaki
NOME POPULAR: Caqui, dióspiro,
PARTE USADA: Fruto, folhas e sementes
PRINCIPIO ATIIVO:Betacaroteno
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
afecções do fígado, problemas intestinais, catarros da bexiga e as enfermidades das vias respiratórias. As pessoas que sofrem do estômago e que apresentam manifestações de acidez, dores ou cãimbras
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
O caquizeiro é planta de porte arbóreo e folhas caducas, que apresenta lento desenvolvimento inicial, mas é efetivamente perene, com longevidade de várias dezenas de anos. Tornam-se arvores vigorosas com abundância de ramos frutíferos, apresentando alta produtividade de frutos todos os anos. Como monóicas, as plantas produzem flores masculinas e femininas na mesma árvore, razão pela qual mesmo isoladas desenvolvem frutos com sementes. As flores masculinas, no entanto, aparecem em quantidade limitada e variável conforme o ano. Em plantas adultas, de 11 a 16 anos, verificam-se produções de médias anuais de 80 kg, com alternância de safras da ordem de 40 a 150 kg.
No que diz respeito à frutificação, a maioria das variedades tem tendência para produção de frutos partenocárpicos, ou seja, frutificam mesmo que não haja polinização, do que resulta a formação de frutos sem sementes. O fruto é uma baga, atraente, de médios a grandes, com massa aproximada de 200 gramas, globoso-cordiformes, com base calicinal ampla e cálice bem aderido. A pele é alaranjado-clara, com ligeira tonalidade esverdeada em direção ao cálice. A polpa é de consistência firme quando "de vez" e macia, com granulação fina, quando em ponto de consumo. O sabor doce-suave agrada a todos os paladares. Pode variar, em certos casos, em função da presença ou não de sementes
ORIGEM: Ásia

COMPOSIÇÃO

Composição por 100g
Calorias........................................ 78kcal
Glicídios....................................... 20g
Proteínas...................................... 0,8g
Lipídios......................................... 0,4g
Cálcio............................................. 6mg
Fósforo........................................ 20mg
Ferro........................................... 26mg
Sódio............................................ ND
Potássio....................................... ND
Fibras ...........................................1,
Vitaminas A, B1, B2 .

MODO DE USAR E INDICAÇÕES

*Fruta de sabor doce e agradável, contém vitamina A, B1 e B2, além de quantidade considerável de fibras que regulam as funções intestinais.
*A vitamina A é indispensável à vista, conserva a saúde da pele, evita infecções, auxilia o crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes.
* A vitamina B1 tonifica o músculo cardíaco e ajuda a regular o sistema nervoso e o aparelho digestivo.
*A vitamina B2 é essencial ao crescimento, evitando ainda a queda de cabelos.
*É muito recomendada contra afecções do fígado, problemas intestinais, catarros da bexiga e as enfermidades das vias respiratórias. As pessoas que sofrem do estômago e que apresentam manifestações de acidez, dores ou cãimbras, melhoram contendo 2 ou 3 caquis por dia.
*Chá
O chá de caqui é uma ótima fonte de vitamina C. Ao se preparar o chá, não se deve cortar as folhas muito estreitas. O chá deve ser feito por infusão, na água quente, por alguns minutos, ou na fria por uma hora. Jamais deve ser fervido. Pode-se adoçar com mel ou açúcar, mas o mínimo possível. Antes de fazer o chá, deve-se secar as folhas por um ou dois dias no máximo (Observação: em 3 dias as folhas já perderam as suas propriedades ).

RECOMENDAÇÕES
*Essa fruta contém vitamina A, B1 e B2, além de quantidade considerável de fibras que regulam as funções intestinais.
*Na hora da compra, deve-se dar preferência a caquis sem rachaduras, firmes e de cor uniforme.
*Devem ser guardados em geladeira ou lugar fresco onde se conservam por até 5 dias.
* O caqui só deve ser lavado na hora de ser consumido. Caso contrário, azeda-se facilmente.
*Para que não perca suas qualidades nutritivas, essa fruta deve ser consumida sempre ao natural.

Fontes:
educar.sc.usp.br
Wikipédia
diabetes.org.br
Foto|: Artefinal
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

2 comentários: