PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

18/08/2009

FIGO - Ficus caricia L. - Propriedades Medicinais - 27

Fruto


Fruto verde
Figueira
FIGO
FAMÍLIA: Moraceae.
NOME CIENTÍFICO: Ficus carica L
NOME POPULAR: Figo roxo (figueira
PARTES USADAS: Folhas e frutos.
PRINCÍPIO ATIVO
A folha contém grande número de compostos entre eles: xantotaxol, marmesina, bergapteno, quercitina, rutina, isoquercitina, estiguimasterol, sitosterol, tirosina, ácido cerotírico, ficusina, glutamina e papaína. Sais Minerais como cálcio sílica e potássio. Enzimas como protease, lipase e diastase. O látex ou leite, contém enzimas proteolíticas e ficina.
Na fruta fresca, os principais ácidos são: cítrico, acético, pequenas quantidade de ácido málico, bórico e oxálico. O conteúdo de ácidos vai de 0.1% a 0.44%, como o ácido cítrico. Contém também goma, mucilagem e pentoses. As sementes produzem um óleo com predominância de ácidos insaturados 85,66% e saturados 8,46%, sendo os principais ácidos: oléico 18,99%, liniléico 33.72%, linolênico 32,95%, palmítico 5,23%, esteárico 2,18% e araquídico 1,05%.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
É uma árvore que pode atingir até 8 metros de altura. Seus ramos frágeis possuem folhas recortadas, tendo entre cinco e sete lobos; suas flores de pequeno tamanho desenvolvem-se no seu interior quando ainda são inflorescências.
Os figos de Ficus carica e de outras plantas do gênero Ficus podem constituir uma inflorescência se possuírem somente flores e uma infrutescência se as flores forem fertilizadas e se transformarem em pequenos aquênios, frutos, que contêm a semente.
Os figos são de estruturação carnuda e suculenta, têm a coloração branco-amarelada até roxa, são comestíveis e altamente energéticos pois são ricos em açúcar.
Os figos de Ficus carica podem ser provenientes de plantas masculinas ou femininas, embora os figos comestíveis sejam da planta feminina. O figo da planta masculina é designado por caprifigo, e não é comercializado; a sua designação provém do seu uso antigo na alimentação de cabritos. No cultivo de figos, na Europa, é comum levar caprifigos à plantação de figueiras para que as vespas do caprifigo fertilizem os figos das plantas femininas, num processo designado por caprificação.
ORIGEM: Ásia

VARIEDADES DE FIGOS
1.CAPRIFIGO (Ficus carica silvestris)
Único tipo de figo que apresenta, quando maduro, estames fornecedores de pólen às demais variedades. Também é o único que apresenta flor apropriada para oviposição e desenvolvimento da vespa polinizadora Blastophaga psenes. Na simbiose entre o caprifigo e a vespa, o inseto não vive por muito tempo fora do caprifigo. Por outro lado, a grande maioria dos caprifigos não chega a amadurecer se não houver o estímulo provocado pela presença de larvas da vespa em seu interior.
2.SMYRNA (Fícus carica smyrniaca)
Neste tipo de figo, a caprificação (fecundação das flores do figo pelo pólen transportado pela vespa) é indispensável. Sem este estímulo e sem a formação de sementes, as frutas da produção principal enrugam e caem ao atingirem cerca de 2 cm de diâmetro. Figos do tipo smyrna são mais doces, firmes e duráveis após a colheita que os do tipo comum.
3.COMUM (Fícus carica violaceae ou Fícus carica hortensis
Neste tipo, as flores são exclusivamente femininas.Os figos tipo comum desenvolvem-se partenocarpicamente, ou seja, não necessitam da caprificação (polinização)
4.SÃO PEDRO (Fícus carica intermedia)
As plantas deste tipo são intermediárias entre as do tipo smyrna e comum.Os figos têm apenas flores femininas. Enquanto as flores dos figos da primeira safra são partenocárpicas, as da segunda safra não se desenvolvem até a maturidade sem o estímulo da fecundação.As variedades mais cultivadas no mundo pertencem ao tipo comum, assim como no Brasil – onde, embora existam cerca de 25 cultivares de figueira,a variedade roxo de Valinhos é a mais cultivada comercialmente e pertence, também, ao tipo comum.

COMPOSIÇÃO

Valor Nutritivo ( Composição por 100g )
Calorias..................................................... 185kcal
Glicídios....................................................... 50g
Proteínas....................................................... 1g
Lipídios.......................................................... Tr
Cálcio........................................................... 33mg
Fósforo.......................................................... 6mg
Ferro............................................................ 0,5mg
Sódio.............................................................. 7mg
Potássio.................................................... 589,3mg
Fibras.............................................................. 2g
Fonte: www.diabetes.org.br
COMPOSIÇÃO DO FRUTO SECO
Energético, fibras indigeríveis, ácidos de fruta. Cem gramas de figos secos contém:
Proteínas......................... 3,4g
Gorduras.......................... 0,8g
Hidratos de carbono....... 60 g
Calorias......................... 260kcal
Vitaminas A..................... 60 U.I.
Vitamina B1.................... 120 mg
Vitamina B2..................... 80 mg
Vitamina C......................... 5mg
Ácido nicotínico.............. 1,7mg.
USO NUTRICIONAL
1.Os figos são consumidos frescos, secos, preservados, cristalizados ou enlatados.
2.O valor nutritivo muda conforme a variedade e reside em seu conteúdo de sais minerais e açúcar, sendo um dos frutos de clima temperado que possui mais cálcio. Possui ainda cobre, potássio, magnésio, sódio e traços de zinco.
3.É um fruto altamente energético. O conteúdo de açúcares nos figos aumenta devagar nas primeiras etapas do desenvolvimento e rapidamente no final, chegando a uma concentração de 20,7% de açúcares no suco do fruto - sendo que o conteúdo total de açúcares dos figos frescos varia de 13 a 20% e dos figos secos de 42 a 62%. O açúcar presente está na forma de açúcares invertidos. Nos figos secos, a distribuição de açúcares é em torno de 50% de glucose, 35% de frutose e 10% de sacarose.
4.O ácido principal nos figos maduros é o ácido cítrico, contém também ácidos: acético, málico, ascórbico, aspártico e oxálico. Das enzimas presentes, a masi importante, é a ficina que tem uso como amaciador de carne. Outras enzimas isoladas são peroxidase e lisozimas.
5.A proteína é de bom valor biológico, contendo todos os aminoácidos essências. Os mais abundantes são o ácido aspártico e ácido glutâmico, sendo pobre nos aminoácidos triptofano e metionina.
6.A textura do fruto vai mudando com o amadurecimento, ficando mais macio quando está pronto para ser consumido. Isto acontece por ação de enzimas que atuam na hidrólise do amido; na transformação dos constituintes da celulose e pela conversão da protopectina solúvel.
7.É importante consumir o figo com a sua pele - pois ela é rica em fibras, proteínas, sais minerais, goma e mucilagem – tendo o cuidado de lavá-lo bem, para retirar o pó branco que é colocado para proteger o fruto de fungos.
8.O conteúdo do látex do figo é maior na fruta verde e serve para coalhar o leite, sendo de 30 a 100 vezes mais potente que o coalheiro preparado do fato dos animais ruminantes.

INDICAÇÕES E MODO DE USAR
1.Tosse e catarro: O figo fresco é considerado expectorante pela sua eficácia contra inflamações do aparelho respiratório. Na coqueluche, para aliviar a tosse, em jejum, utilizar um figo deixado de molho no vinho ou álcool de cereais
2.Fadiga mental, ossos e neurológico: É uma fruta altamente energética, por ser rica em açúcar. Entre os sais minerais que contém destacam-se o Potássio, o Cálcio e o Fósforo, que contribuem para a formação de ossos e dentes, evitam a fadiga mental e contribuem para a transmissão normal dos impulsos nervosos.
3.Doenças do fígado e vesícula: O figo é recomendado para os que sofrem de doenças do fígado e vesícula biliar
4.Dor de estômago: As folhas em cozimento são usadas para dor de estômago.
5.Problemas bucais e garganta:Os figos cozidos no leite, usar na forma de bochechos e gargarejos.
6.Anemias:Os figos são também úteis na prevenção das anemias nutricionais, por serem ricos em cobre e ferro. O figo seco é ótimo alimento para as pessoas que gastam muita energia em exercícios musculares.
7.Abscessos e furúnculos: O figo seco, bem triturado e aplicado em compressas quentes, amadurece e desfaz o abscesso
8.Laxante: As sementes fazem dele um laxante ativo e suave, estimulando a musculatura do intestino.
9.Problemas intestinais: A água de figos (secos ou frescos), tomada pela manhã, em jejum, e à noite ao deitar, normaliza a função intestinal, além de auxiliar a expulsão de vermes intestinais (trichiuria e áscaris), esse fato deve-se a ficina, enzima proteolítica que digere vermes vivos. Deve ser administrado com bicarbonato de sódio para evitar ser destruído pelo ácido clorídrico do estômago.
10.Calos e verrugas: O leite e o látex que saem do fruto verde e do talo, são cáusticos e utilizados sobre calos e verrugas.
PRECAUÇÕES
*Para os que sofrem de acidez do estômago, artrites ou são obesos, devem evitá-lo.
*Em boas condições, o figo fresco conserva-se na geladeira por até uma semana.
*Toxidade: A furanocumarina bergapteno, presente nas folhas, apresenta fototoxicidade, produzindo dermatite, bolhas e hiperpigmentação como resultado de contato com a planta e exposição ao sol.
Fontes:
www.agrov.com
www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br
www.paty.posto7.com.br
www.sebrae.com.br
portalsaofrancisco.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário