PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

22 de set de 2009

BETERRABA - Beta vulgaris - Propriedades Medicinais - 40






BETERRABA
FAMÍLIA: Chenopodiaceae
NOME CIENTÍFICO: Beta vulgaris
NOME POPULAR
Beterraba – Outros idiomas: Beet (inglês), beterraga ou remolacha (espanhol), betterave (francês), barbaiètola (italiano) e zackerrübe (alemão)
PARTES USADAS: Raiz e folhas.
PRINCÍPIO ATIVO
Betacarotenos, saponídeos, fitosferol, betaína, leucina. Tirosina , vitaminas e sais minerais
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Digestiva, diurético, antioxidante, emoliente, cicatrizante.
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Afecções hepáticas, cálculos biliares, reumatismo, fraqueza geral.
A cor da beterraba vem da combinação de dois tipos de pigmentos: betacianina (roxo) e betaxanatina (amarelo).


DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A beterraba apresenta folhas grandes e alongadas em roseta, com pecíolos (talos) longos e firmes. As folhas são brilhantes e apresentam em geral coloração verde a avermelhada em diversas tonalidades. As raízes são tuberculinizadas, ricas em reservas, de coloração geralmente roxa a avermelhada, e de formato arredondado. Ocorrem também variedades de beterraba branca e amarela. As flores minúsculas são produzidas em densas inflorescências. Sob baixas temperaturas há emissão de um pendão floral de 60 a 100 cm de comprimento, com flores de coloração verde-clara a branco-amarelada, aglomeradas em grupos de 2 a 5, numa inflorescência do tipo espiga ramificada. Os frutos são pequenos glomérulos, com 3 a 5 sementes duras
ORIGEM: Costa do Mediterrâneo
COMPOSIÇÃO
Cada 100 gramas de beterraba contém:
Calorias ................................................50kcal
Proteínas.................................................... 3g
Gorduras.................................................... 0g
Vitamina A.......................................... 42 U.l.
Vitamina B1 (Tiamina)..................... 50 mcg
Vitamina B2 (Riboflavina)................ 55 mcg
Vitamina B5 (Niacina).....................0,40 mg
Vitamina C (Ácido ascórbico).............36 mg
Potássio.............................................. 350 mg
Sódio...................................................... 95 mg
Fósforo.................................................. 40 mg
Cálcio..................................................... 25 mg
Zinco........................................................ 5 mg
Ferro........................................................ 3 mg
Manganês............................................ 0,5 mg
RECOMENDAÇÕES E CURIOSIDADERS
O suco de beterraba, por sua vez, é tônico, refrescante e diurético, e combate a litíase renal, descongestionando as vias urinárias.
*Para manter as beterrabas vermelhas, cozinhe-as inteiras, com casca e com 5 cm do talo, acrescentando 2 colheres (sopa) de vinagre na água.
*A presença de anéis internos claros (brancos) indica que a planta foi cultivada em condições de temperatura alta.
*A extração industrial do açucar de beterraba começou por volta de 1805, em face do bloqueio continental imposto por Napoleão.
*Lave bem a raiz sob água corrente, usando um escova macia. Tome cuidado para não romper a casca da beterraba, que é muito fina.
*Dá uma coloração avermelhada às fezes e à urina, o que não constitui um problema, exceto porque muitos a atribuem a problemas relativos ao sangue.
*Muitas pessoas se preocupam quando notam uma coloração rosa ou avermelhada na urina ou nas fezes depois de comerem beterraba.
*O motivo é simples (e inofensivo): a betacianina, pigmento vermelho das beterrabas, passa pelo sistema digestivo sem ser decomposta. A urina e as fezes geralmente voltam à coloração normal depois de um ou dois dias.
Formatação e pesquisa: Helio Rubiales

www.abhorticultura.com.br
Wikipédia
Fortalsaofrancisco.;com.br

www.cnp.emprapa.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário