PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

23 de set de 2009

MANDIOQUINHA - Arracacia xanthorrhiza Banc.- Propriedades Medicinais - 41






MANDIOQUINHA
FAMÍLIA: Apiaceae
NOME CIENTÍFICO: Arracacia xanthorrhiza Banc.
NOME POPULAR
Mandioquinha-salsa, batata-aipo, batata-baroa, batata-fiúza ou barão
PARTE USADA: raiz
PRINCÍPIO ATIVO
Vitamina A, B1, B2, C, D, E, carboidratos, potássio, silício, fósforo, enxofre, cloro, cálcio, ferro, mangésio.
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Do ponto de vista terapêutico é tida como um bom diurético.
Recomendada para a alimentação infantil, de pessoas idosas e convalescentes.


DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A mandioquinha-salsa é uma planta dicotiledônia, herbácea, de porte baixo, com altura variando entre 40 e 60 cm, podendo as folhagens alcançar até 1,5 m de altura. É anual quanto a produção das raízes tuberosas e bianual quanto ao ciclo biológico, a razão pela qual raras vezes completa o ciclo em plantios comerciais.
A parte subterrânea é constituída principalmente pelas raízes tuberosas, em número de quatro a dez, que saem da parte inferior da coroa. As raízes são ovóides, cônicas ou fusiformes, de coloração amarela, com 5 a 25 cm de comprimento e 3 a 8 cm de diâmetro.
As flores são pequenas, com cinco pétalas que se alternam com cinco estames compridos e finos, e são reunidos em inflorescência chamada umbela. O fruto é do tipo diaquênio. As sementes são viáveis.
ORIGEM
Região andina da América do Sul, correspondida pela Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia.
COMPOSIÇÃO

Composição por 100g
Calorias......................... 101kcal
Glicídios ...............................24g
Proteínas............................... 1g
Lipídios................................. Tr
Cálcio................................ 17mg
Fósforo............................. 45mg
Ferro............................... 0,3mg
Sódio............................. <0 div="" mg="">
Potássio......................... 505mg
A mandioquinha é um alimento que contém quantidades razoáveis de vitaminas do Complexo B (principalmente Niacina) e sais minerais como Cálcio e Fósforo.
A Niacina é muito importante para o organismo, pois evita problemas de pele, do aparelho digestivo e sistema nervoso.
O Cálcio e o Fósforo fazem parte da formação dos ossos e dentes.
No entanto, a mandioquinha é um alimento altamente energético e por esse motivo é bastante indicada na alimentação infantil.
MODO DE USAR
*Tradicionalmente consumida como sopa, papinha para alimentação de bebês e ensopados,
*a mandioquinha-salsa é muito saborosa quando utilizada na elaboração de pães, canjas, nhoque, suflês, biscoitos, bolos ou em saladas frias e maionese. Também substitui a batata na forma de chip ou palha.
*As raízes congeladas não se prestam para a elaboração de frituras, devendo ser utilizadas no preparo de pratos cozidos. Para a retirada da casca, as raízes são raspadas com uma faca sob água corrente, imediatamente após tirá-las do congelador. O descongelamento é feito diretamente ao fogo, durante o preparo do prato.
*Pessoas em regime de emagrecimento devem consumi-la com moderação, pois possui muita caloria
Fontes
www.diabetes.org.br/
www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br
portalsaofrancisco.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário