PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

14 de out de 2009

LICHIA - Litchi chinensis Sonn - Propriedades Medicinais - 55





Fruto

Fruto descascado

Folhas e frutos
FAMÍLIA: sapindáceas
NOME CIENTÍFICO: Litchi chinensis Sonn.
NOME POPULAR
Lichia, lychee, lichi, lichee nut (inglês), lechia (espanhol), quenebe chinois (francês)
PARTE USADA: Fruto
PRINCÍPIO ATIVO
Ácido nicotínico, Cácio, Fósfoto, Ferrro, Riboflavina, Tiamina, Vitamina C
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Antitérmico, antitussígena e diurética
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A planta atinge 10 a 12 metros de altura e tem tendência a desenvolver ramos direcionados para o solo. O sistema radicular das plantas, originadas de semente, apresenta uma grande raiz pivotante (praticamente ausente nas originadas por processos vegetativos), sendo que as raízes absorventes se distribuem no perfil do solo até uma profundidade de 1.0 metro. As folhas são alternadas e compostas, o número de folíolos varia de 2 a 12. A inflorescência é em panícula, produzida em ramo do ano e composta de centenas de pequenas flores brancas.
O fruto é uma drupa de forma e tamanho variáveis, dependendo do cultivar; pode ser redondo, oval ou cordiforme e atingir até 5 cm de comprimento por 4 cm de largura; o peso pode variar de 10 a 35 g. A casca é vermelho-brilhante (quando maduro), delgada, coriácea e quebradiça. A polpa é, normalmente, branca e translúcida. A semente é marrom-brilhante, com tamanho aproximado de l0 a 18% do fruto. Pode ocorrer aborto de sementes, as chamadas “língua-de-galinha”, o que não diminui muito o tamanho dos frutos, que passam a ser preferidos por apresentarem uma maior porcentagem de polpa.
Árvore
ORIGEM: Ásia ( China)
COMPOSIÇÃO
Contém em 100g de polpa
água............................... (82,lg)
calorias............................. (65)
proteína........................ (0,8g)
gorduras...................... (0.4g)
carboidratos................ (l6,3g)
fibras........................... (0,2g)
Cálcio........................... (l0mg)
Fósforo....................... (29mg)
Ferro.......................... (0,3mg)
Sódio............................. (3mg)
Potássio.......................(l70mg)
Tiamina................... (0,50mg)
Riboflavina.............. (0,60mg)
Niacina....................... (0,6mg)
Vitamina C................. (50mg)
MODO DE USAR
Ao natural e sucos
RECOMENDAÇÕES
Antes de descascar o fruto, lavar bem
Fontes:
todafruta.com.br
wukipedia.pt.com
colegiosaofrancisco.com.br
Formatação e pesquisa:HRubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário