PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

10 de nov de 2009

JATOBÁ - Hymenaea courbaril - Propriedades Medicinais - 67

Flor
Fruto

Árvore
JATOBÁ
FAMÍLIA: Leguminosae – Caesalpinioideae.
NOME CIENTÍFICO: Hymenaea courbaril
NOME POPULAR
Jatobá, jutaí, jutaí-açu, jutaí-bravo, jutaí-grande, jataí, jataí-açu, jataí-grande, jataí-peba, jataí-uba, jataí-uva, jataíba, jataúba, jatioba, jatiúba, jupati, copal
PARTE USADA:Fruto (nutricional)
PRINCÍPIO ATIVO
Vitaminas e sais minerais
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Jatobá-do-cerrado : problemas respiratórios, como expectorante, vermífugo, para dores no estômago, no peito e nas costas, pode estimular o apetite, no combate de problemas nos rins e vias urinárias, fígado, infecção intestinal e como cicatrizante.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A árvore atinge, geralmente, 30-45m de altura com diâmetro à altura do peito de até 2m. A casca lisa (raramente áspera com fissuras e sulcos profundos), externamente de coloração cinza ou castanhoacinzentada, possui espessura de até 3cm e coloração interna marrom-avermelhada. O sistema radicular é, geralmente, grande e superf icial. As folhas são pecioladas, bifoliadas e com disposição alterna; os folíolos são subsésseis, com disposição oposta e formato oblongolanceolado e falciforme; a base é desigual; o ápice é atenuado a acuminado; a margem é inteira; a lâmina é lustrosa, glabra e coriácea; a nervura central é proeminente e as secundárias são planas na face abaxial. As flores são actinomorfas, hermafroditas, unicarpelares e uniloculares, estando dispostas em panículas terminais; as 4 sépalas são verde-cremes; as 5 pétalas são brancas a creme-alaranjadas. O fruto é uma vagem indeiscente, lenhosa, glabra, oblonga a cilíndrica, que mede 8-15cm de comprimento; o exocarpo é espesso e vermelho-escuro; o endocarpo é farináceo, adocicado e amarelo-claro. As sementes, em número de 2 a 6 por fruto ou mais, apresentam formato obovóide a elipsóide, medem 1,8- 2,8cm de comprimento, 1,4-2,0cm de largura, 0,8-1,4cm de espessura e pesam 2,1-6,2g; o tegumento é pétreo, liso e pardo-claro a pardo-escuro. A plântula glabra apresenta cotilédones carnosos, sésseis e com disposição oposta; eófilos simples de disposição oposta, formato ovado, base reniforme assimétrica, ápice obtuso, margem inteira e coloração verde-escura; metáfilos bifoliolados com disposição alterna; folíolos elíptico-falcados, com base oblíqua, ápice acuminado, margem inteira e coloração verde-clara.
ORIGEM DO NOME
A palavra Hymenaea deriva de "hymen" com o significado de "deus das uniões" em alusão às duas folhas (folíolos) unidas, característica das plantas deste gênero.
O nome popular "jatobá" é originário da língua guarani com o significado de "folha dura" ou "árvore de fruto duro". Já o nome "jataí" deriva da palavra guarani "jata-yva" com o significado de "fruto comestível".
ORIGEM
O jatobá-da-mata é uma espécie próxima do jatobá-do-cerrado e ocorre na Mata Atlântica, Amazônia e algumas formações florestais no Cerrado.
COMPOSIÇÃO
Calorias......................................115,0
Glicídios...................................29,40g
Proteínas...................................1,00g
Lipídeos.....................................0,70g
Cálcio.........................................31mg
Fósforo.......................................24 mg
Ferro........................................0,80mg
Vitamina A................................30mcg
Vitamina B1..............................40mcg
Vitamina B2..............................40mcg
Vitamina C.............................31,1mcg
Niacina................................0,500mcg
MODO DE USAR
1.Os usos medicinais registrados pela bibliografia para o jatobá-do-cerrado são no tratamento de problemas respiratórios, como expectorante, vermífugo, para dores no estômago, no peito e nas costas, pode estimular o apetite, no combate de problemas nos rins e vias urinárias, fígado, infecção intestinal e como cicatrizante.
2.As folhas e a casca do jatobá-da-mata (Hymenaea silbocarpa) possuem um grupo de substâncias (terpenos e fenólicos) com propriedades antifúngicas, antibacterianas, moluscidas comprovadas em vários estudos, o que valida as histórias de ambas espécies no uso contra vários males.
3.A seiva do jatobá pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e barracas de raizeiros em sua região de ocorrência. É importante buscarmos saber a procedência da seiva e as condições de extração.
4.O IBAMA é o órgão responsável por licenciar a extração e comercialização de produtos da flora nativa, como a seiva e outros produtos dos jatobás da mata e do cerrado. Todos nós produtores, coletores, consumidores e poder público devemos contribuir para a cultura do uso sustentável de valiosos recursos da flora do Cerrado, tal como o jatobá-do-cerrado.
5.O fruto pode ser usado in natura, em forma de farinha em bolo e doces
INDICAÇÃO E DOSES
Utilização medicinal do Jatobá-do-cerrado.

Indicações

Parte usada

Preparo e dosagem

a. bronquites, tosses, coqueluche

a. casca e ramos mais velhos

a. decocto:: 1 xícara café da planta picada para 1 litro de água. Tomar de 3-4 xícaras de café ao dia. Xarope: macerar 1 xícara de café da planta em 01 xícara de água fervente. Deixar repousar por 6 horas. Coar e diluir em 1 xícara de mel. Beber de 3-4 colheres de sopa ao dia.

b. adstringente, nas afecções da bexiga epróstata

b. casca e ramos mais velhos

b. decocto ou infuso: 1 xícara de chá ddaplanta para 1 litro de água. Deixar esfriar. Adoçar com mel. Beber de 3-4 xícaras de chá ao dia.

c. vermífugo

c. fruto

c. infuso:1 xícara de café da polpa do fruto para ½ litro de água. Deixar repousar por 6 horas. Tomar de 5-6 colheres de sopa ao dia, preferencialmente em jejum ou antes das refeições.

Fonte: Almeida et al. 1997 em Silva et al. 2001

Fontes:
pt.wikipwdia.org
biologo.com.br
rsa.ufam.edu.br
portalsaofrancisco.com.br
Formatação e pesquisa:HRubiales

Nenhum comentário:

Postar um comentário