PLANTAS MEDICINAIS

As plantas consideradas medicinais, contém substâncias bio-ativas com propriedade terapêuticas, profilática e paliativa, conhecidas desde os tempos remotos. Essas plantas são utilizadas pela medicina atual, chamada fitoterápia e suas propriedades são estudadas nos laboratórios farmacêuticos, a fim de isolar as substâncias que lhe conferem propriedades curativas. Muitas destas plantas são venenosas ou tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Toda a planta, mesmo alimentícia, pode ser potencialmente tóxica dependendo da dosagem.

PASSE O CURSOR SOBRE A FOTO PARA LER (NÃO CLIQUE)

TEMÁTICA

As plantas medicinais são utilizadas pela medicina atual (fitoterapia). Entretanto, a planta “in natura” ou pré porcessada utilizada pela população sem recomendação médica é uma prática denominada “Medicina Popular” e obviamente tem seus riscos, como a dificuldade em se estabelecer dose, posologia e, em alguns casos, a verdadeira identidade de algumas espécies.

Desta forma, este espaço apresenta o uso das plantas medicinais como alternativa terapêutica e para tanto, deve ser acompanhada por um profissional da saúde.



LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico, apenas informativa. Consulte sempre um profissional da saúde para qualquer tipo de informação.

18 de fev de 2011

PISTACHE - Pistacia lentiscus L. - Propriedades Medicinais - 86

FAMILIA
 Anarcadiáceas
NOME CIENTÍFICO
Pistacia lentiscus L.
NOME POPULAR
Pistácia, lentisco, aroeira-da-praia; Port.: pistácia, almecegueira, aroeira; Esp.: lentisco [macho], almácigo; Fr.: [pistachier] lentisque; Ing.: mastic tree.
PARTE USADA
Resina e folhas
PRINCÍPIO ATIVO
Ácido mastíctico, masticina e essência rica em pineno e taninos dentre outros.
PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS
Anti-inflamatória, anti-séptica.
INDICAÇÕES
É empregada no combate à piorréia (Doença periodontal), gengivite, e no combate à inflamação e degeneração dos tecidos de fixação do dente (Periodontia).
COMPOSIÇÃO
Semente de pistache seca, sem casca
Quantidade
100 gramas
Água (%)
4
Calorias
589,29
Proteína (g)
21,43
Gordura (g)
50
Ácido Graxo Saturado (g)
6,07
Ácido Graxo Monoinsaturado (g)
33,21
Ácido Graxo Poliinsaturado (g)
7,5
Colesterol (mg)
0
Carboidrato (g)
25
Cálcio (mg)
135,71
Fósforo (mg)
510,71
Ferro (mg)
6,79
Potássio (mg)
1107,14
Sódio (mg)
7,14
Vitamina A (UI)
250
Vitamina A (Retinol Equivalente)
25
Tiamina (mg)
0,82
Riboflavina (mg)
0,18
Niacina (mg)
1,07
Ácido Ascórbico (mg)
Traços

DESCRIÇÃO BOTÂNICA
A pistacheira é uma planta perene, arbustiva, de 3 a 8 metros de altura e dióica (cada planta produz flores femininas ou masculinas). Devido a essa característica, é indispensável, para que ocorra a frutificação, o plantio de plantas masculinas e femininas, na proporção de 1:6 ou 1:8, respectivamente. O transporte dos grãos de pólen das flores masculinas para as femininas é feito pelo vento. As folhas são emitidas alternadamente nos ramos e trilobadas. As flores não têm pétalas e são emitidas ao longo dos ramos, em panículas (cacho). Os frutos são drupas (têm caroço no interior) e ovóides. A semente ou a amêndoa é coberta por uma casca (membrana) grossa e firme, que pode abrir parcialmente. A amêndoa é formada por um embrião e dois cotilédones grandes (órgãos de reserva), de cor esverdeada. As condições climáticas favoráveis para a frutificação são: verão longo, quente e seco e inverno moderadamente frio ou frio.

Pistache
ORIGEM
Ásia Central
MODO DE USAR
Os frutos são usados para condimentar doces e sorvetes ou como aperitivo (doce ou salgado) antes das refeições
CONTRAINDICAÇÕES
Não consta na literatura

Formatação e pesquisa: HRubiales
Fonte
 cantoverde.or
emedix.com.br
globoruraltv.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário